7.7.08

Estava lembrando que um dia depois do meu aniversário é dia do orgulho gay. Essa palavra sempre me foi enigmática, muita vez achava ela uma boa denominadora de um super herói, Super Gay, nada mal.

Sempre penso sobre o assunto e desde muito tempo eu venho levando a mesma opinião. Por que não gay? O que há de errado? Não só em questão de sexualidade, mas em questão da maioria das individualidades de um ser. Por que não amar alguém do mesmo sexo. Não sei de onde muita gente tira tantos tabus e preconceitos. Na verdade isso é fruto de todo nosso egoísmo, de só achar certo o padrão.O padrão que nunca foi nosso, nos foi inserido por alguém, provavelmente mais burro que nós.

Admiro muito os gays e muitos outros grupos que defendem suas particularidades, mas sem ofender o próximo, se nós vivêssemos a vida como ela deveria ser vivida respeitaríamos bastante isso.Viveríamos em passividade.

O movimento gay teve uma grande manifestação em um dos meus anos favoritos, 1969, me parece que foi o ano que o homem se descobriu, o ano auge dos hippies, o ano que aconteceu Woodstock, um movimento único e mágico, que convenhamos torna-se impossível conhecer sua história e não desejar profundamente ter vivido aquilo. Mas voltando o assunto tudo que é diferente, trás uma certa resistência, mas acredito que essa resistência deve ser mantida dentro de nós, no nosso discernimento de praticar ou não uma ação e não de cercear a liberdade dos outros os impedindo de praticarem o ser eles mesmo.

Então viva os gays (atrasado) e viva a todos que sejam diferentes e que desejam viver inseridos na sociedade mesmo assim. Que com a evolução da humanidade, evoluam também nossos cérebros e que passemos a aceitar certas coisas com mais naturalidade, como na verdade devem ser.

0 comentários:

 
blog template by suckmylolly.com