3.1.11

meio bossa nova

Quero aquelas tardes que tanto sonhei, regadas a vinho e risadas. Quero achar a minha amiga sutileza, que ficou perdida por aí em algum beco. Quero a vontade pura e indomesticada que nunca seca, quando mais se dá, mais se quer. E enquanto eu fechar os olhos, sentir  a serenidade da musica lenta, a brisa do dia, a agitação dos lençóis. O cenário colorido monocromático do pôr do sol esquentando as conversas na rede sobre aquelas verdades que por serem tão verdades não são ditas, escorregam da boca e saem voando pelo ar, demorando apenas alguns segundos pra se concretizar. E mais tarde aqueles devaneios nonsenses que vem quando admiramos as nuvens ou a lua e pra completar brincar de adivinhar com o olhar...ai ai

Nina

Apaixonada convicta pelos animais não tiveram duvidas ao delegar a mim essa tarefa:
- Cuida Luara desse gatinho.
Eu obviamente me empolguei, filhotes são sempre incríveis independentemente da espécie. Eis que vi a minha pupila, linda, olhos azuis e pelagem quase parecida com a de um leopardo, bem exótica. Ela me olhava com os seus olhos redondos que se pudessem estariam se debulhando em lagrimas e miava em alto e bom som, um miado agoniado, digno de pena. No começo pensei que o máximo que eu poderia conseguir eram alguns arranhões, comecei a minha peleja por alguma dose de afeto. Passei a mão pela sua cabeça, cocei suas costas e ela me rejeitou apesar de toda minha boa vontade, foram necessário no mínimo uns dez minutos até ela ceder, me cheirar e simplesmente gostar de mim. Daí em diante foi fácil, ela encontrou um lugar o qual gostou muito em mim, meu pescoço e enquanto eu cochilava ela permanecia lá, imóvel com os olhos fechado em cima de mim. Poucas coisas me fazem sentir tão bem como um afeto tão singelo e verdadeiro quanto o dos animais e assim se findou a história de Nina comigo, com ela dormindo sobre o meu pescoço e me fazendo mais feliz.

Sobre alguém...

Eu tenho um anjinho em minha vida, um anjinho como nenhum outro, ele me ouve e a ele sim devo obediência. Eu que comumente não ouço ninguém, não dando muita credibilidade pelo menos. sinto que toda sensatez que falta em mim sobra nele, é incrível ver ele profanar hipóteses certeiras que são certeiras porque ele consegue provar por a + b que está certo. Ele consegue se equilibrar sobre a linha tênue entre o que tem fundamento e o que é criado pela imaginação, coisa quase fictícia entre as pessoas cheias de manias de hoje. Eu tenho sorte e orgulho por te ter em minha vida anjinho, só Deus sabe que o quanto ouvir você me acalma, eis uma das únicas pessoas , senão a única em que eu confio plenamente todos as minhas paranóias. Enxergo muito os defeitos alheios, mas em você eu só consigo ver qualidades tu és tudo que no fundo eu mesma gostaria de ser, mas reconheço que ainda preciso passar por muitas estradas e abri mão do meu egoísmo pra chegar pelo menos a um terço de tudo que você é. Nem todas as palavras do mundo são capazes de traduzir minha admiração, meu respeito e minha necessidade de tê-lo em minha vida. Amo-te, tens pra sempre o cargo de querubim, de oráculo, de proprietário majoritário do meu coração.

 
blog template by suckmylolly.com