29.10.10

Rádio Blá

Não dá para controlar
Não dá!
Não dá prá planejar
Eu ligo o rádio
E blá, blá, blá, blá... (Eu te amo)

26.10.10

Retirada Voluntária

Há um momento na vida que é preciso bem mais que muita gente para as coisas se ajeitarem e encontrarmos a raposa da paz, é necessária a solidão.
Parar por um instante e penetrar na multidão que nos habita, ouvindo os nossos próprios conselhos, idealizando nossos próprios caminhos e cumprindo nossas próprias penitências.
Uma hora o mundo ao redor deve se reduzir a pó, deixando-nos as sós com a nossa consciência, que ambiciona um embate profundo com as nossas ações.
Aí sim, após um esperável massacre pode-se sair do transe, porém uma vez imersos aos nossos valores jamais voltaremos os mesmos. Uns mais machucados outros mais fortalecidos, mas todos extremamente mais reais.

Aos Meus Irmãos (2)

Eu sempre achei que cuidava de todo mundo, mas de repente meu mundo caiu e eu percebi que foram vocês quem cuidaram de mim durante todo tempo. Ser nostálgica é extremamente dolorido.

25.10.10

Comer Rezar Amar

"Se eu amo você, eu te dou tudo que tenho. Te dou o meu tempo, a minha dedicação, o meu dinheiro, a minha família, o meu cachorro, o dinheiro do meu cachorro, o tempo do meu cachorro - Tudo. Se eu amo você, carregarei para vcê toda sua dor, assumirei por você todas as suas dívidas (em todos os sentidos da palavra), protegerei vcê de sua própria insegurança, projetarei em você todo tipo de qualidade que você, na verdade, nunca cultivou em sí mesmo e comprarei presentes de Natal para sua família inteira. Eu te darei o sol e a chuva e, se não estiverem disponíveis, te darei um vale de sol e um vale de chuva. Darei a você tudo isso e mais, até ficar tão exausta e debilitada que a única maneira que terei de recuperar minha energia, será me apaixonando por outra pessoa."

Liz Gilbert

20.10.10

Pérfida, eu ?

Ás vezes sinto como se tivesse traído, não sei direito a quem ou a que,  eu, você ou um sentimento que nunca existiu. É um peso que me faz questionar, o que eu devo preferir?
Duas possibilidades se fazem presentes, uma é não esperar pelo o que não tenho certeza que vá me pertencer um dia, isso porque meu imediatalismo sempre fala mais alto, é um tal de eu quero isso e quero agora, terrível. A outra é que poderia ser bom se fosse. Bom seria pouco se fosse. Nosso sobrenome seria felicidade.


Mas calma hannaluara, essa última é devaneio.

É verdade. Você me magoou e retalhos nunca são iguais. Eu já fui longe demais com essa história que não vai dar nem em feijão nem em arroz. Mas só mais uma pergunta: Posso tirar essa mochila cheia de culpa das costas, realmente toda esperança dentro do meu coração é vã?
Eu quero crer que não, mas, você já provou e re-provou quão improfícua é essa minha insistência em fazer planos na segunda pessoa do plural. Principalmente quando a segunda pessoa é você.

19.10.10

crise idealista/mode on

Quando vamos deixar o homem primata de lado e entender que evoluímos, não devemos tratar uns aos outros como animais selvagens.
Estou muito triste. Assisti Tropa de Elite 2 ontem e fiquei realmente irritada, não foi justo o modo como eles colocaram os direitos humanos como se fosse coisa de gente besta, maconheira e de esquerda, enquanto na verdade é o caminho que pode dar mais certo, baseado na liberdade, igualdade (justiça) e fraternidade.
 É uma pena que o dito ‘herói nacional’ seja defensor de carnificinas ao invés de pensar um pouquinho em educação e ética. O modo como as pessoas absorvem essa mensagem é algo bem preocupante e angustiante.

“Igualdade, justiça e liberdade são mais que palavras; são perspectivas!"
V de Vingança

18.10.10

O que fazer quando a adolescência acaba ?

alguém me diz, por que eu acordei e de repente não tinha mais 16 anos?

16.10.10

Drops -

x Nanai diz (15:19):
*NAIARA VC ME DEU UM DERBY?
*kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
*aí eu: corre ricardo, corre


HA. Desisto (oficialmente)

De todos os caras ele foi a história mais bizarra. Eu tentava falar das coisas, do mundo, ele me olhava com um riso de canto de boca, quase indecifrável. Falava sem falar, que eu era uma boba. Eu me sentia ofendida pelo o som das palavras que eu não ouvia. Fechava a cara pra fazer charminho e ele nem aí.
Ele nem ligava, usei tudo que eu sei, todos os truques sujos mas nada funcionava, ele continuava ali impenetrável. No meio de todas essas batalhas minhas forças gritavam “desista”,  eu queria desistir, eu ia desistir, aí o telefone tocou, fiquei volúvel como areia voando no vento voltando pra praia.
Me prometi que ia ser diferente, já tinha elaborado os planos, estava pronta pra agir como se n me importasse. Tentaria causar qualquer impacto, mesmo que fosse mínimo. Mas chegando lá, pensei “que diferença isso faz”. Ele é a prova de balas, a prova de amor e a prova de qualquer coisa que eu venha a tentar. Então pq n ser só mais uma pra ele (se esse status eu já tenho)?! Problema nenhum. E já tenho tantas provas de que eu só sirvo pra encher lingüiça. E daí, não tem nada, não receber a atenção que eu quero , nem uma ligação, nem um cineminha... isso tudo é futilidade. Porque bonito é ter coragem de dar a cara a tapa, sofrer em troca de migalhas e  depois disso continuar com um sorriso de 10 centímetros para provar quão admirável e autruísta eu sou. Porque não, né ?
 E pq não recobrar o juízo e mandar ele pro inferno, que é de onde ele nunca deveria ter saído !?


#revolteivaipraputaqueopariunãoliguenuncamaispramim!




15.10.10

Efêmera



Vou ficar mais um pouquinho
Para ver se acontece alguma coisa nessa tarde de domingo
Hoje é o tempo preu ficar devagarinho
com as coisas que eu gosto e que eu sei que são efêmeras
e que passam perecíveis
e acabam, se despedem, mas eu nunca me esqueço
Por isso eu vou ficar mais um pouquinho
Para ver se eu aprendo alguma coisa nessa parte do caminho
Martelo o tempo preu ficar mais pianinho
com as coisas que eu gosto e que nunca são efêmeras
e que estão despetaladas, acabadas
Sempre pedem um tipo de recomeço
Vou ficar mais um pouquinho, eu vou

Reflexões cotidianas

Tem uma casa vizinha ao prédio onde eu moro. Uma casa onde moram uns sete cachorros que encasquetaram de sincronizar seus latidos e uivos, normalmente no meio da noite. Quando eles começam todos os cachorros da rua se solidarizam é um hau hau hau auuuuuuuu auuuuuuuuu hau hau hau hau auuuuuuuuu auuuuuuuuu hau hau hau bem alto, no começo era assustador eu não lia, não via TV, acordava quase irritada e esperava eles acabarem. 
Até que hoje seis meses depois eu nem ligo mais, fico imaginando quais os motivos possíveis pra tal latumia. Durmo, vejo TV, leio meus livros sem me incomodar, sinto como se nem ouvisse mais nada.
É caro amigo por isso cheguei a seguinte conclusão, é assim que a vida é, um dia vc acha que as coisas, são grandes coisas aí um dia você acorda e vê que não são nem médias, quanto mais grandes essas coisas.

12.10.10

INFP - essa sou eu, segundo Jung



(Aproximadamente 3-4% da população) INFPs valorizam a harmonia acima de todas as coisas. Sensíveis, idealistas e leais, eles têm um forte senso de honra com relação aos seus valores internos e são, com frequência, motivados por uma profunda crença pessoal ou pela devoção a uma causa que sintam ser valiosa.
INFPs são interessados nas possibilidades além do que já é conhecido e concentram a maior parte da sua energia em seus sonhos e visões. Receptivos, curiosos e compreensivos, eles frequentemente têm uma excelente visão de longo prazo. Em assuntos cotidianos eles são normalmente flexíveis, tolerantes e adaptáveis, mas eles são muito firmes acerca das suas lealdades internas e estabelecem padrões muitos altos - de fato, quase impossíveis - para si próprios.
INFPs têm muitos ideais e lealdades que os mantém ocupados. Eles são profundamente comprometidos com seja o que for que escolham empreender - e eles tendem a empreender muito - mas, de alguma forma, conseguem ter tudo terminado.
Embora eles demonstrem uma fria reserva pelo lado de fora, INFPs preocupam-se profundamente por dentro. Eles são humanos, empáticos, compreensivos e muito sensíveis aos sentimentos dos outros. Eles evitam conflito e não estão interessados em impressionar ou dominar ninguém, a menos que os seus valores estejam em jogo. Com frequência, INFPs preferem comunicar os seus sentimentos pela escrita, em vez de oralmente. Quando eles estão persuadindo os outros da importância de seus ideais, INFPs podem ser muito convincentes.
INFPs raramente expressam a intensidade de seus sentimentos e com frequência parecem reticentes e calmos. Entretanto, uma vez que eles conheçam você, são entusiásticos e calorosos. INFPs são amigáveis, mas tendem a evitar a socialização superficial. Eles valorizam pessoas que se empenham em compreender seus objetivos e valores.

Possíveis Aspectos Negativos
Uma vez que a lógica não é uma prioridade para INFPs, eles algumas vezes cometem erros factuais e podem estar inconscientes que estão sendo ilógicos. Quando os seus sonhos se tornam fora de contato com a realidade, os outros podem vê-los como frívolos e místicos. INFPs lucrariam se pedissem o conselho de pessoas mais práticas para descobrir se suas ideias são aplicáveis e úteis no mundo real.
Porque são tão comprometidos com seus próprios ideais, INFPs têm a tendência de ignorar outros pontos de vista e podem, algumas vezes, ser rígidos. Eles não estão particularmente interessados em seu ambiente físico e, normalmente, por estarem tão ocupados, falham em notar o que está acontecendo a sua volta.
INFPs podem refletir sobre uma ideia muito mais tempo do que é realmente necessário para começar um projeto. Suas tendências perfeccionistas podem levá-los a refinar e polir suas ideias por tanto tempo que eles nunca as compartilham. Isto é perigoso, uma vez que é importante para os INFPs encontrar formas de expressar as suas ideias. Para evitar que fiquem desencorajados, eles precisam se esforçar no sentido de se tornarem mais orientados para a ação.
INFPs são tão emocionalmente envolvidos em seus empreendimentos que são muito sensíveis às críticas. Para complicar ainda mais as coisas, eles tendem a exigir muito de si mesmos quando ambicionam pelos seus próprios padrões inatingíveis. Isso pode levar a sentimentos de inadequação, mesmo embora eles sejam capazes de realizar muito. Quando os INFPs estão frustrados, eles tendem a se tornar negativos acerca de tudo a sua volta. Tentar desenvolver mais objetividade acerca de seus projetos ajudará a manter os INFPs menos vulneráveis à crítica e frustração.
Porque INFPs tentam agradar tantas pessoas ao mesmo tempo, pode ser difícil para eles manter uma posição impopular. Eles hesitam em criticar os outros e têm uma grande dificuldade em dizer não. Quando INFPs não expressam suas opiniões negativas sobre planos e ideias, outros podem ser levados a acreditar que eles concordam com eles. INFPs necessitam desenvolver mais assertividade e podem se beneficiar em aprender como oferecer crítica honesta aos outros quando necessária.

Pode ser que os Idealistas procurem unidade dentro deles próprios, e entre eles próprios e os outros, por causa do sentimento de alienação que vem com sua infância frequentemente infeliz. INFPs vivem uma infância preenchida de fantasia, a qual, infelizmente, é desencorajada ou mesmo punida por muitos pais. Com pais que requerem deles que sejam sociáveis e habilidosos de formas concretas, Idealistas chegam a enxergar a si próprios como patinhos feios. Outros tipos podem não se importar para as expectativas parentais que não se encaixam com eles, mas não os INFPs. Desejando satisfazer seus pais e irmãos, mas não sabendo ao certo como fazê-lo, eles tentam esconder suas diferenças, acreditando que eles são sem valor por serem tão fantasiosos, tão diferentes de seus irmãos e irmãs mais sólidos. Eles se perguntam, alguns deles para o resto de suas vidas, se eles são legais. Eles são completamente legais, somente diferentes dos outros cisnes criados em uma família de patos.


http://www.inspiira.org/  (teste de personalidade)


*Duvido muito que alguém leia, não ficarei magoada por isso, mas é muitissímo interessante e  bastante válido fazer o teste. HAHA

Bridget jones me entenderia,

Nada soaria como novidade para ela.Nada.







Instead of drinking/eating/smoking/

10.10.10

I hate

Eu odeio essa cara, odeio esses pensamentos, odeio essa culpa, odeio esse julgamento, odeio essa usura, odeio esse telefone, odeio essas vozes, odeio essas histórias, odeio esses lugares, odeio essas músicas, odeio vodka, odeio as mentiras bem como eu odeio essas pessoas e exatamente como odeio minha vida nesse exato momento. 
Vontade enorme de mandar o mundo se ***** em gritos altos e escarlates. 



Eu não consigo tirar você da cabeça
Te conhecer foi viver uma cena de sonho
Eu disse a verdade que é pra que você não esqueça
Da luz encantada que brilhou por nós pela noite
Se nossas vidas já são tão difíceis de viver
É penitência não dar um espaço para o amor
Eu não consigo tirar você da cabeça
Sigo sonhando e tentando afogar a solidão

7.10.10

Louco pra ficar legal

Longe de um romance policial.

engenheiros do hawaii

5.10.10

lá no céu...

Quando eu era menorzinha alguém que eu conhecia foi morar no céu, eu não entendi muito bem, via todos tristes, porém não recebia nenhuma explicação. Hoje eu entendo e sinto a falta que essa pessoa faz. Queria me lembrar mais dos momentos bons foi a tanto tempo atrás. Uma coisa que isso me ensinou, nunca devemos nos desfazer das lembranças boas,por julgá-las tolas um dia elas serão um grande alívio e tudo que restará. Enfim espero que ele seja uma estrela das mais bonitas ou um anjo quem sabe, como foi na terra, uma das melhores pessoas que já vi. E passem quantas décadas passarem UB40 sempre vai me lembrar ...

05/10/2010 01:04:13 Hanna Luara diz : velho,
05/10/2010 01:04:20 baixei tres cds de los hermanos
05/10/2010 01:04:22 afff
05/10/2010 01:04:27 tava com saudades
05/10/2010 01:04:28 x Nanai { cqc! :* } diz : fossa
05/10/2010 01:04:36 Hanna Luara diz : FOSSA
05/10/2010 01:04:38 kkkkkkkkkk
05/10/2010 01:04:39 x Nanai { cqc! :* } diz : kkkkkkkkkkkkkkkkk
05/10/2010 01:04:40 Hanna Luara diz : agora sim
05/10/2010 01:04:45 eu cheguei ao fundo do poço

Eu também!

3.10.10

Medusa x Perseu

Você não tem medo de me olhar nos olhos, isso me assusta.
Eu olho pra vc, queria que nossos olhos conversassem, quem sabe eu poderia usar meu lado medusa, te petrificar e te carregar comigo. Eu tentei, encarei e puxei assunto. No meio do meu 'falatório' não ouvi suas respostas, seus olhos estavam ouvindo, mas não se manifestam, não concordavam, nem discordavam, permaneciam vivos e imóveis.
Um dia olhei pra alguém, os olhos entenderam o assunto. Eles não responderam, não esperaram eu terminar foram embora com uma olhada de canto de olho, como quem diz: sinto muito por isso.Outra vez eu 'conversei'com alguém e ela se hipnotizou e decidiu ficar,  mas você é diferente, apesar de se recusar a ficar, você não vai embora. Cada dia eu descubro que você é mesmo uma incógnita pra mim e isso é maravilhoso.

o heroi cumpriu sua missão, matando a Medusa após olhar apenas para seu inofensivo reflexo no escudo, evitando assim ser transformado em pedra.

2.10.10

Canceriana sem lar

A segunda infância passou por mim, bem animada ela me levou pra conhecer o mundo, larguei tudo e fui  sem  dar maiores satisfações. Fui e abandonei meu lar. Porém pela canceriana que eu sou  já dá pra imaginar que no meio da viagem bateu aquela saudade. Lembrei do caminho de volta e peguei uma carona.
Cheguei, bati, toquei a campainha e ninguém abriu a porta. Para completar meu desespero as pessoas também tinham trocado as fechaduras.
Será que eu não mereço mais meu lugarzinho na casa da serenidade e do apego?
Acho que vou apelar...sinto falta de passar mais tempo na cozinha,de fazer o jantar pra dois.
 Fui até uma casa amarela, passei uns dias por lá, mas o Senhor Egoísmo se cansou de mim e me expulsou do seu jardim, saí de lá com a barraca nas costas. A Solidão me acolheu, mas vcs sabem ela não é uma das melhores amigas que se pode ter.
Eu sei, lá no desapego as vagas são intermináveis, mas não adianta eu sou da velha guarda, não tão descolada assim pra morar lá.
Vou perder meu tempo olhando a porta não sendo aberta.



Ah, nem! Ah, não! Ah, nem dá!
Solidão, foge que eu te encontro
Que eu já tenho asa
Isso lá é bom, doce solidão?

1.10.10

Quando se lembrar de mim

feche os olhos, olhe pro céu
quando me quiser aí
diga alto o meu nome...que eu vou

 
blog template by suckmylolly.com