26.10.10

Retirada Voluntária

Há um momento na vida que é preciso bem mais que muita gente para as coisas se ajeitarem e encontrarmos a raposa da paz, é necessária a solidão.
Parar por um instante e penetrar na multidão que nos habita, ouvindo os nossos próprios conselhos, idealizando nossos próprios caminhos e cumprindo nossas próprias penitências.
Uma hora o mundo ao redor deve se reduzir a pó, deixando-nos as sós com a nossa consciência, que ambiciona um embate profundo com as nossas ações.
Aí sim, após um esperável massacre pode-se sair do transe, porém uma vez imersos aos nossos valores jamais voltaremos os mesmos. Uns mais machucados outros mais fortalecidos, mas todos extremamente mais reais.

0 comentários:

 
blog template by suckmylolly.com