7.11.08

enfim...o fim

Ainda me lembro do meu primeiro dia de aula na primeira série, como eu olhava para todos empolgada e minha cabeça fervilhando de milhões de idéias e perguntas, a escola era um bom lugar, como eu sentia prazer de estar ali, ouvir histórias, inventar histórias,cantar,ser eu expressando o auge da felicidade no meio de toda aquela gente. Os professores todos super atenciosos, na minha imaginação eram deuses míticos, começavam misturar fantasia e realidade para dar uma explicação ao mundo, incrementavam o universo de cores e luzes que eu trazia em mim dos meus sonhos.

Porém um dia a fantasia, a tolerância, o respeito acabou, eu esvaziei meu universo de cores e luzes e vi que meus professores não passavam de adultos arrogantes e céticos.Senti muitas saudades do que eu vivi um dia, busquei desesperadamente achar um colégio perfeito, mas hoje o bicho chamado vestibular, dominou tudo,aula de filosofia virou de biologia pra todo mundo passar em medicina e aula de artes virou matemática pra todo mundo ser engenheiro.

Nesse meu tempo de colégio acompanhei uma evolução clara, a evolução da perda de personalidade e desvalorização do simples. Se antes tudo era meio fantasioso, pensava-se primeiro em caráter e depois em canudo, hoje se tornou mais simples colocar um arreio chamado vestibular em todos os alunos transformando-os em burros de carga com uma educação padronizada que não prega nenhum senso crítico. Resumindo a escola virou uma máquina capitalista que não se importa ( na maioria da vezes) com o ser humano, preocupa-se em sustentar o egoísmo medíocre de pais e alunos que não conseguem enxergar nada além do próprio umbigo.

Estou de saída, mas aliviada, não por não gostar de estudar, mas por ter me livrado de tantos alienados ao meu redor ( com todo respeito). Colegas alienados, que apesar de já terem vivido anos suficientes não sabem o que é a vida, não sabem o que ajudar o próximo, não sabem querer mais do que garantir o seu próprio futuro. Professores alienados, que nos enfiavam absurdos guela abaixo sem sequer nos explicar mais um pouquinho do mundo real ou fazendo questão de nos desprezar ‘já que vc não sabe matemática, você é inútil’ pregando esse tipo de filosofia burra.

Me sinto privilegiada por não ter me estressado, nem ter arrancado meus cabelos nessa fase final e me acho incrível por ter sobrevivido. Parabéns pra mim.

2 comentários:

Carol disse...

Impressão minha ou estamos de cara nova por aqui? Linda foto. Beijao

Carol disse...

Só pra fazer um comentário que preste. Quando me formei no terceiro ano tive o mesmo alívio. Não aguentava mais muitos dos meus colegas, cujos maiores problemas eram com quem iriam ficar no fim de semana. A vida só melhora depois do colégio. Aqui do lado de prof, estou muito triste esse ano, pq meus alunos que estão se formando são muito amados. Queria que eles ficassem mais muitos anos comigo. Mas tenho que deixa-los ir, afinal de contas... a vida só melhora depois do colégio (risos)

 
blog template by suckmylolly.com