28.8.10

Saudades que vem do nada



Ai que saudades de alguém que me abriu a janela da realidade.
Discutimos Beatles, aprendi a gostar de the carpenters e the smiths, a interpretar de For Whom The Bell Tolls 'direito'. e ai vieram os melhores conselhos e os trejeitos para  fazer  coisas meio  ilícitas (rsrsrsrs) ... ahh e teve um origami de dragão tb.
Com você aprendi além de tudo isso à acreditar que ainda existem pessoas, mais ... no mundo.
Que saudades eu tenho de conversar um milhão de horas com você, de fazer planos mirabolantes de ouvir soluções perfeitas para as mais loucas histórias.
Apesar dos pesares, seu nome está eternizado em minha existência. Queria encontrar pessoas como você mais vezes, dessa vez elas não escapariam, permaneceriam. E mesmo não sendo pessoalmente, aí vai um muito obrigada por tudo. Sou mais feliz e um pouquinho disso eu devo a você.


Queria embarcar de novo na nave 1114 águia do sertão,o nosso yellow submarine.


E... " Refugie-se em sua mente" me salva todo dia de várias torturas :)

4 comentários:

Lua Clara disse...

Caaaaaaaaaaara, eu não embarquei no Yellow Submarine.. deu inveja. Cara, o cara era/é muito massa. Merece o respeito e a saudade da companhia.

Lua Clara disse...

a amizade de vcs dava muito certo

/hannaluara disse...

éramos o trio perfeito, hunf

N disse...

como cantor, ele deve ser um ótimo professor

 
blog template by suckmylolly.com